O mundo em que vivemos

28 Set

Informações adicionais

Cólera

Sintomas: diarreia, desidratação, vômito, câimbra, perda de peso e olhos turvos.

Transmissão: pela ingestão de água, alimentos, peixes, frutos do mar, contaminados por fezes ou vômitos de indivíduos portador da doença. Mãos contaminadas pela bactéria ou até mesmo por baratas, podem transmitir a doença.

A cólera é uma doença causada por uma bactéria Vibrio Cholerae, é uma doença com grande facilidade de dissipação. A cólera afeta principalmente lugares com precariedade de saneamento básico.

O mundo em que vivemos

Sabe-se que, em nosso mundo, a saúde pública está cada vez pior. A época em que mais ouvimos falar da saúde pública é em tempos de eleições, tempos esses que ouvimos promessas de melhoria. Os países mais pobres do mundo são os que mais são afetados neste contexto. E o que fazer quando doenças com fácil nível de dissipação, como a cólera, começa alastrar um país como o Haiti? É neste caso que temos que buscar por socorro para melhores condições e recursos para a saúde da humanidade.

Tudo tomou um rumo trágico a partir de 12 de janeiro de 2010, quando o Haiti sofreu com o terremoto que causou uma imensa devastação no país. Desde então, os sobreviventes vivem em situações precárias. A falta de água potável e de saneamento básico faz com que as doenças se espalhem cada vez mais. Em meio a toda essa situação o Haiti sofreu com a doença de Cólera, que é
transmitida por uma bactéria Vibrio Cholerae. Esta doença fez com que o número de mortos e hospitalizados aumentasse no país.

O que países pobres como o Haiti esperam do mundo? Talvez se todos entrassem em um consenso a expectativas desses países poderiam aumentar, e com isso ganhar a diminuição de índices de mortos durante o ano. E o que esperar do governo de cada país? É esperar que tivessem um pouco mais de tempo para analisar o que acontece no mundo, tirando seu foco na ‘’obrigação’’ de ser o melhor para se eleger, é parar de pensar no dinheiro e seus benefícios. É portanto esperar um pouco mais de solidariedade. Qual é o preço de uma vida? Para os poucos que realmente se importam vale o esforço de fazer o possível para que a situação de uma nação inteira mude.

Saiba mais sobre o assunto: http://educacao.uol.com.br/atualidades/colera-no-haiti-epidemia-ja-matou-mais-de-mil.jhtm#direto-ponto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: